Le Florimond – Roteiros Paris

May 3, 2013

Esse foi o Bistrô que me fez lembrar de sabores que nunca havia provado antes. Estranho falar isso, né? mas é a mais pura verdade. Me fez lembrar de comida caseira francesa…ou pelo menos, me fez pensar que a comida pelas casas das avós francesas deva ser exatamente assim.

leflor

Localizado na Avenida de La Motte-Picquet, está cercado de outros restaurantes e cafés que concorrem pelo mesmo público. Bem pertinho da École Militaire, atrás da Praça Champ de Mars e, consequentemente da Torre Eiffel, tem sua clientela dividida entre os locais e os turistas. É um dos poucos que conheço que abrem aos sábados – dois de cada mês e somente para o jantar.
Fizemos a reserva para as 7 da noite. Cedo para os padrões parisienses.  Apenas outras duas mesas estavam ocupadas. Fomos cordialmente bem recebidos pelo gerente, aliás, todo o staff falava inglês e eram bastante prestativos. Well, uma hora depois, o salão de apenas 16 mesas, decorado com toalhas amarelas e porcelana chinesa, estava completamente lotado.

Comecei a noite saboreando um kir, claro. E de aperitivos, o garçom nos trouxe uns mini carrot muffins (bolinhos de cenoura), quentinhos e salgados!! sim, o aroma era de bolo de cenoura mesmo, mas ao levar a boca, o sabor salgado era o que prevalecia, com notas de nóz moscada e cravo. Tão exóticos e deliciosos…

leflori

De entrada, pedi uma das saladas mais lindas que já comi: um disco quente de massa folheada, acompanhado de fatias muito finas de beterraba três cores (roxa, amarela e mesclada) e abóbora num molho doce azedo divino!

O marido optou por algo mais robusto: homemade ravioli de lagosta no molho bisque. Digo mais robusto por que bisque de lagosta não é para qualquer paladar. O bisque é feito com as “entranhas” da lagosta e tem um sabor bem forte. Experimentei e julgo que deveria estar muito bom, mas prefiro a minha salada.

leflori2

De prato principal, pedi o Repolho recheado, ou, como falamos em inglês: Stuffed cabbage. Eu já havia lido à respeito e estava salivando só de pensar!! Naquele mesmo guia de restaurantes que citei no post anterior, o autor, Alexander Sobrano fez apologia a esse prato. E foi mesmo o repolho mais saboroso que eu já comi na vida. Ele chegou à mesa fumegando de quente, num molho espesso que denunciava que o mesmo estava cozinhando há horas e horas…bem devagarinho, para desenvolver todos os sabores e não desmanchar. Sabe comida que te lembra casa de vó? Vó francesa de influências germânicas, claro. Dentro era recheado de linguiça com pão. Simples e delicioso assim. Já o Ro, optou pelo duo de carne vermelha: parte veio grelhada no velho e bom “steak and fries” mode e a outra metade, numa panelinha bem charmosa, cozida lentamente com cenouras e batatas…hummm…nem preciso dizer que estava perfeita.

leflori3

Já a sobremesa, aqui vai a dica: este restaurante oferece o Café Gourmand, que é um prato de sobremesas composto de um sample (pedacinhos menores) de todas as sobremesas do cardápio. A dica é que se estiver interessado, você precisa fazer o pedido logo no começo da refeição. Assim eles se programam para que não fique faltando nenhuma das opções oferecidas. Preciso dizer que se eu soubesse de antemão o tamanho do prato, acho que não teria jantando nada além das sobremesas!!! Era gigantesco!!! e muito diversificado. É uma excelente escolha para quem quer experimentar de tudo um pouco. Super recomendo!!

Enfim, chegamos ao final de mais uma experiência que me deixou com água na boca novamente, só de relembrar.
Espero, em breve, experimentar tudo isso tudo de novo…
De qualquer forma, se você quiser saber mais sobre o Le Florimond, dá uma passadinha no site, vá lá: www.leflorimond.com. Ah! e recomendo a reserva. Esta noite era uma quinta-feira e como eu disse, ficou lotado =]

bisou, bisou!!

Fer Flaiban

Fotos: Fernanda Flaiban – Instagram @flaiban

Beijinhos, Paty
Comentários: 0
Compartilhar
filed under: VIDEOS

Deixe seu comentário:

Seu e-mail não será divulgado. Os campos marcados com * são obrigatórios.